segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Cultura Israelense

Está aí, um dos assuntos que vocês mais perguntam. Como é a cultura israelense?

A cultura israelense, incluindo música, cinema, teatro, shows, danças, literatura, pintura, museus e o que mais puder ser considerado expressão cultural é uma das mais mixadas e influenciadas do mundo. 

Poucos povos possuem dentro do próprio país tanta miscigenação cultural. 

E toda essa miscigenação influencia e transforma influências num estilo muito próprio e muito diversificado de se fazer arte, no sentido mais genérico que essa palavra possa ter.

 E por ser Israel um país extremamente pequeno, essa mistura se torna ainda mais potente, porque praticamente não existe regionalização, as variações de estilo são muito mais por gênero e identificação do que por região.

 Sendo assim, claro que é impossível falar de cultura ou arte num post só. Portanto, aos poucos, eu vou tentar mostrar todas as vertentes culturais de Israel com suas respectivas variações, certo?

Por ora, vou deixar aqui, algo que é uma curiosidade e que também faz parte do hábito israeli.

Se tem duas coisas que os israelenses gostam e muito são versões de músicas (músicas gravadas em outro idioma e praticamente traduzidas ao hebraico) e música  brasileira.

Essas duas coisas juntas nos faz encontrar muita música brasileira gravada em hebraico, até discos ou CDs inteiros disso e músicas que verdadeiramente fizeram sucesso por aqui.

Esse aqui é um disco inteiro feito com músicas brasileiras em hebraico, gravado em 1978 (vídeo 1 - lado A e Vídeo 2 - Lado B):

Lado A:
 Músicas:
1. The Group - Pais Tropical (Jorge Ben)
2. The Group - Let's Go Back (Folk)
3. The Group - Como E Duro Trabalhar (Vinicus De Moraes - Toquinho)
4. Yorik Ben David And The Group - Fio Maravilha (Jorge Ben)
5. Tsila Dagan And The Group - Voce Abusou (Antonio Carlos - Jocafi) 
6. Matti Caspi And The Group 0 Casa De Bamba (Jair Rodrigues) 
7.The Group - The Guitarist (Folk)


Lado B:

Músicas:
1. The Group - Sonho De Um Carnaval (Chico Buarque De Hollanda)
2. Matti Caspi And The Group - Felicidade (From "orfeo Negro")
3. Yosi Churri And the Group - Canta Canta (Martinho Da Vila)
4. Korin Alal - Tomara (Ojala)
5. The Group - Canto De Ubiranta (Folk)
6. The Parvarim - A Lua E A Mulata (Jair Rodrigues)
7. Matti Caspi And Yehudit Ravitz - Samba Em Preludio (Vinicus De Moraes) 


As músicas são todas executadas por cantores israelenses, nada desse negócio de um brasileiro que veio aqui e cantou em hebraico, não.

Águas de Março, em hebraico. Essa eu acho que muita gente já conhece, mas em todo caso:
Existem outras, mas acho que essas são mais relevantes. 

Esse tipo de versão é legal também para que está estudando hebraico, já que a letra é mais ou menos conhecida e você não tem que adaptar o ouvido ao ritmo, funciona bem.


28 comentários:

  1. Shalom Yaheli !

    Pois é, a verdade é que as musicas brasileiras antigas é que eram boas mesmo, pois de uns tempos pra cá ficaram muito ruins, dói até o estômago, completa baixaria e mau gosto.

    Bom, me explica um coisa por favor ... agora estamos em setembro que é o mês das festas, como ficam ai em Israel ? emendam um feriado atrás do outro e ninguém trabalha, ou isso só ocorre no caso de Yom Kipur, Pessach, etc?
    É comum fazer que nem aqui no Brasil, que o pessoal aproveita, "fica doente" e emenda tudo?

    Fora isso, muito sucesso, felicidade e muita saúde pra vocês todos ai nesse ano que se inicia.

    Shalom;
    Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriel,

      Setembro é um mês que você tem vontade de cortar os pulsos. rsrs. Independente de religião, porque não tem nada de religioso em ficar sem transportes, canais de tv e estações de rádio.

      E alguém precisa emendar feriado com tantos dias sem trabalhar?

      Setembro é normalmente o mês do recesso de tudo, órgãos públicos, escolas que mal voltam das férias e entram em recesso de novo, entre outras coisas que param. Ah! E muita gente programa as férias para essa época do ano também. Bem climão de fim de ano mesmo!

      Mas, para quem trabalha independentemente do recesso: São 2 dias e meio no Rosh Hahsaná, 1 e meio no Yom Kippur (mas, o Yom kippur um monte de coisa acaba sendo 2 dias mesmo), 1 dia e meio no Sucot e um dia e meio no Simchat Torá.

      O recesso oficial acaba dia 29 de setembro esse ano. Aí a vida volta ao normal.

      Mas gostando de setembro ou não, indiscutivelmente, quanto mais vc se acostuma com esse ritmo, mais vc sente o clima de fim de ano e de recomeço quando as coisas voltam ao normal.

      Sucesso e sorte para você também.

      Excluir
  2. Interessante isso!
    Muito legal esse post, sucinto e profundo. Gostei mesmo.

    Parabéns.
    Daniel

    ResponderExcluir
  3. Shalom Yaheli, sou eu de novo, muito obrigado por me responder.

    Por falar de "questões culturais" como costumam ser os ambientes de trabalho ai em Israel?

    Por exemplo, em um escritório ou empresa costumam acontecer as fofoquinhas, panelinhas, puxa-saquismos, "peixadas", etc, tipo aquelas coisas de tentar passar alguém pra trás pra pegar o cargo do outro ?

    Você sabe que isso é prática comum aqui no Brasil, mas isso ocorre ai também ? não falo de fatos isolados, mas se é algo comum a falta de ética no trabalho como aqui.

    Abraços;

    Gabriel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complicado responder isso.
      Primeiro porque eu nunca trabalhei no Brasil num escritório que não fosse o meu, e aí as coisas são diferentes.

      De um modo geral os ambientes de trabalho aqui são bons, agradáveis e super informais. Mas sei lá, ser humano é ser humano, né? Eu não diria falta de ética profissional, mas inveja e vaidade existe em toda parte, em Israel não seria diferente.

      Excluir
  4. Interessante post, não fazia idéia que existiam músicas brasileiras gravada em hebraico, e nem que os israelenses apreciavam...rs
    Parabéns Yaheli pela postagem e não se esqueça de cumprir o que disse sobre colocar mais posts como esses sobre a cultura israelense. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andressa,

      Promessa é dívida! Eu demoro, mas cumpro. rsrs

      Já tem até uma seção ali do lado (a direita), separada apenas para os posts sobre cultura israelense. Logo, logo coloco mais um, esse foi só uma introdução. :)

      Bjs.

      Excluir
  5. Oi, Yaheli!

    Eu já ouvi 2 músicas brasileiras na Glgltz, uma era do Caetano Veloso, a outra, não lembro qual era!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marco,

      Você ouviu música brasileira em português? Em português toca mesmo de vez em quando. Na maioria das vezes toca coisa boa, Gil, Caetano, toca umas cantoras de MPB que eu já não conheço mais.

      Mas eu tenho arrepios de lembrar da época em que o Michel Teló e aquele outro Sei lá o que Lima (Gustavo?)foram febre por aqui. Que porcaria ruim!

      Mas enfim, ambos fizeram sucesso por aqui, principalmente o Teló.

      Excluir
    2. A do Caetano Veloso era em inglês com trechos em português, a outra era totalmente em português, mas deu um branco e não lembro qual era! Hahahah

      Nesse exato momento acabou de tocar País tropical (em hebraico) na 100 FM.

      Eu acredito que tenha feito sucesso mesmo, porque no avião da El Al tocava música do Gustavo Lima (tche tche re reee) ARGH... Tomei um susto quando coloquei o fone e ouvi!

      Excluir
    3. rsrs quando estive aonde passavamos e diziamos brasileiros eles começavam a cantar " nossa nossa assim vc me mata" rsrs

      Excluir
  6. Shalom Yaheli,

    Estou pensando em uma decisão de fazer aliah, só que minha esposa acha que não vai se adaptar por causa da língua,ela tem bastante dificuldade de estudar idiomas!Por outro lado meu filho de 18 anos é o que ele mais quer!
    Eu tenho uma grande vontade de viver em Eretz, tenho amigos em Israel que fala bem do país, que fica me aguçando minha ida, mais penso na minha esposa, sei que adaptação não se dar de um dia para outro, vai exigir determinação e paciência de querer ficar, já tenho 43 anos, não sei como o mercado de trabalho ver pessoas com minha idade para trabalho!
    Por isso estou muito confuso! Você pode falar algo sobre trabalho para pessoas de minha idade?

    Obrigado, Chag Sameach Sukot!

    Evaldo Gomes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Evaldo, vou ser bem sincera com você.

      O processo de imigração já é naturalmente difícil, para Israel isso é extremamente agravado pelo hebraico e pelo comportamento do Israelense.

      Não é só adaptação ao idioma é aos costumes, ao modo de vida e a tudo mais que você puder imaginar, Israel fica na ásia, tudo é diferente, forçar a barra com a sua mulher pode significar jogar seu cadamento no lixo como acontece com tantos casais.

      Mudar de país e de continente é bem mais complexo do que parece.

      Agora, emprego na sua idade é tranquilo, o mercado de trabalho em Israel está mais preocupado com a sua qualificação e experiência profissional do que com a sua idade. Só no Brasil que se desvaloriza um profissional experiente. Aos 40 anos, teoricamente, vc está no auge da sua vida profissional.

      Converse com a sua mulher e boa sorte para vocês

      Excluir
  7. Muito legal, Yaheli, saber que em Israel aprecia-se a música brasileira. É uma das coisas que nos aproxima mesmo que geograficamente estejamos tão distantes. Gosto muito das versões em Hebraico de musicas conhecidas como fazem os grupos The Fountainheads e The Maccabeats (que também gravam em Inglês). Como estou começando a aprender Hebraico é unir o útil ao agradável, pois há uma mesclagem de Idioma e Cultura Israelenses. Outro dia vi o clipe Chadash do grupo Sambolé , você conhece ?- achei bem divertido no que se propõem. Gostei muito do texto introdutório sobre a Cultura Israelense e aguardo ansioso pelos próximos. Que venham muitos! e não poderia deixar de cumprimenta-la: chag sucot sameach !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Robson, :)

      Sambolê se eu não me engano é um grupo de brasileiros. Se for, vi uma vez uma versão que eles fizeram, mas nem lembro que música era, acho que era do Teló. Também não lembro o que eu achei. Rsrs

      Outros posts virão sobre o assunto, em breve.

      Abração

      Excluir
  8. Oi Yaheli,

    Você podia fazer uns vídeos ensinando hebraico, pelo menos o básico, o que você acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já me pediram isso muitas vezes, estou quase considerando a possibilidade.

      Não sei, vamos ver! Rsrs.

      Abraços

      Excluir
  9. Oi, Yaheli. acho que estou fazendo intercâmbio musical com Israel, pois aqui eu escuto mais musicas israelenses do que brasileiras, só que agora fiquei em dúvida pois eu escuto mais musicas religiosas como as de shabbat, chanuká etc. e eu gosto muito de Yossi Azulai, Sarit Haddad, Ben Snorf e eu achei que tinha ritmos puramente israelenses tipo nativos mesmo e os que eu escuto , então deve ser uma mistura de árabe e/ou indiano estou em dúvida pois como tu disseste os ritmos são mistura de muitas culturas (é isto?) eu gostaria de entender melhor, se tu puderes me explicar, fico no aguardo. beijos. carmen.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carmem,

      A música israelense é influenciada, mas é um som próprio, apenas influenciada, fundamentalmente pela música marroquina, mas eu explico isso num post, tá bom?

      E não, não tem nenhuma influência indiana em nada em Israel, muito menos na música.

      Bjs.

      Excluir
  10. Sensacional esse post!!!!!!!
    Uma curiosidade: pq os canais de tv saem do ar nos feriados???
    Bjão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lívia,

      Os canais de TV saem do ar só em dois feriados no Yom Kipur (Dia do Perdão) e no Pessach (Páscoa Judaica).

      Porque pela tradição é um feriado que ninguém deve trabalhar e isso é respeitado fortemente nesses feriados (como acontecia antigamente com o Natal e a Páscoa em países de origem católica, como Brasil, Portugal, Espanha etc). Só trabalha nestes feriados quem não pode parar mesmo, médicos, policiais, bombeiros, esse tipo de profissional.

      Bjs.

      Excluir
  11. Olá, parabéns pelo blog! Sempre acompanho suas postagens, mas é a primeira vez que escrevo um comentário. Gostei da versão de Águas de Março. Esses cantores são ótimos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabrícia,

      Fico feliz que goste do blog. Também gosto da voz dos cantores.

      Muito obrigada por comentar.Se quiser deixar alguma sugestão ou fazer alguma pergunta fique à vontade! :)

      Beijão

      Excluir
  12. oi, Yaheli, sou eu de novo, a Carmen. amei a sugestão do vídeo ensinando hebraico, se tiveres tempo e disposição para isso, vai ser muito legal, acredito que dá pra aprender super bem assim, até mesmo porque tu já tens a fórmula pra aprender mais fácil, né? pois já passastes por isso e podes nos ensinar um método mais prático e rápido. pensa nisso com carinho com certeza os amantes do hebraico( eu sou uma delas) vão amar!beijão! Carmen

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carmen, tudo bem?

      Sabe qual é o problema? Vídeo, ainda mais de hebraico tem que ter regularidade. E eu acho até que eu conseguiria ter uma certa regularidade por um tempo, mas não sei se por muito tempo.

      E depois o que me motiva aqui no blog é a quantidade de gente que eu sei que lê, que me dá um feedback, mas será que tem tanta gente interessada em aprender hebraico?

      Não sei. Às vezes eu penso em fazer, mas não sei.

      Excluir
    2. Oi, Yaheli.

      Se for por falta de interessados, aqui tem mais um, mas compreendo que não é algo tão simples assim, do tipo, "ah, vou pegar uma câmera, e ensinar hebraico pro povo" rsrs

      O máximo que eu sei de hebraico, é que a leitura é feita da direta para a esquerda, e o nome de algumas letras: lamed, alef, guimel, num, (acho que é isso) rsrs

      Excluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...