segunda-feira, 15 de julho de 2013

Administração Pública Israelense

Não é de hoje que eu falo aqui no blog sobre o conceito de "cidadania comunitária" (essa expressão existe?) que o israelense tem.

Talvez por Israel ser um país pequeno, talvez por ser um país construído em cima de ideias comunitárias que são (ou ao menos foram) os kibbutz, faz parte da cultura israelense os eventos com ar de "da comunidade".

Isso se revela em muitas características e atitudes do israelense e eu vou falar sobre isso em outros posts, mas uma coisa que chama atenção é a forma como prefeitos e prefeituras prestam contas a seus cidadãos.

Em todas (ou quase todas) as cidades de Israel existem eventos semanais, mensais, por estação do ano ou até anuais e grande parte disso é promovido pela administração municipal.

Isso inclui de tudo, desde peças de teatro, shows de músicas (muitas vezes com grandes nomes da música israelense), até cursos, esportes e danças fornecidos a baixo custo (ou de graça) pelas prefeituras.

E a forma das prefeituras comunicarem isso, normalmente é através de revistas que chegam até sua casa, normalmente 2 vezes por ano. Geralmente uma com eventos de verão, outra de inverno. Sem contar o "relatório ao cidadão" que todo morador recebe e que fala sobre os gastos da prefeitura, obras na cidade ou na região que irão influir na vida local, novas linhas de ônibus ou novos horários e coisas do gênero.

Para vocês terem uma ideia:

Esse é o relatório ao cidadão 2013, chegou em abril: Esse vem em hebraico e russo, mas também existe a versão em árabe. Na verdade, o idioma é definido quando você se registra nos correios. Eu já falei sobre isso em algum post, mas não custa repetir, em Israel quando você muda de cidade, você precisa alterar seu endereço na identidade e se registrar no correio mais próximo da sua casa.


E essa é uma das revistas da estação, no caso a de verão, que chegou na semana passada, a de inverno sofreu mordidas felinas e não iria ficar muito bonita no post. rsrs

E tirando isso, sempre chega alguma coisa pelo correio, enviado pela prefeitura ou mais raramente pelo governo federal:

Páginas amarelas a menor é a de Nazareth Ilit e a grande da Região Norte, que é a minha região.
 E essa chegou quando tivemos, no ano passado, aquela ameaça de conflito com Gaza. Explica o que fazer em caso de emergência, o mapa abaixo mostra quanto tempo você tem para se abrigar depois do toque da sirene (o que varia de região para região) e também fala de outras coisas, como proceder em caso de terremoto, fornece números de emergência esse tipo de coisa.

Caixa de correio em Israel é isso, pode abrir que sempre tem uma novidade lá, além de contas para pagar, é óbvio.

E antes que alguém pergunte, sim, em Israel tem terremoto!!! não é frequente e nem costuma ser forte, mas não é impossível que você venha a sentir um terremoto por aqui. Nos anos que eu estou aqui, senti apenas um, bem fraco e rápido, coisa de 3 segundos, como foi meu segundo terremoto, não deu nem para rolar uma emoção. rsrs.


30 comentários:

  1. Ola Yaheli, tudo bem?
    Nossa que post interessante!
    Sabe, em relação aos protestos aqui no Brasil, eu não tomei parte devido a falta de foco e de propostas. Uma mudança em meu País que sonho é realmente um governo que preste contas com seu povo, como ai em Israel.Eu sei que devido ao tamanho continental do Brasil, haverá um pouco de dificuldade para por em prática, mas não custa nada sonhar e sim trabalhar para isso.Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá diplomatafortunato,

      Pois é o Brasil é grande, mas boa parte das prestações de contas feitas aqui são em âmbito municipal e pelo menos a maioria das prefeituras do Brasil conseguiria fazer algo assim, o que falta mesmo é vontade de deixar tudo às claras para o povo. Algumas cidades do Brasil têm sites com os gastos da prefeitura e salários dos servidores públicos, se não me engano Florianópolis tem. É uma boa iniciativa, só que no Brasil se mostra uma coisa e se esconde 10.

      Abraços

      Excluir
  2. Shalom Yaheli.

    Seu post mostra como Israel é um país diferenciado que trata os seus com respeito e decência.

    Afinal é inadmissível ver em certos locais do mundo os políticos se comportando como "divindades" acima do bem e do mal e o povo segue sua vida sem exigir muita coisa.

    Shalom;

    Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não estou dizendo que a política de Israel seja perfeita, nenhuma é, de nenhum país, mas eu também acho que o descaso com o povo e a farra com o dinheiro publico que existe no Brasil não existem em nenhum outro país.

      Eu morei na Bolívia e no Paraguai e posso garantir que nenhum dos dois é nem perto disso. Podem ser mais pobres, mas mais FDP com o povo que o Brasil, seguramente eles não são.

      Excluir
  3. Sou eu de novo, esqueci de perguntar como estão as coisas por ai ...

    Teve pancadaria em Jerusalém ?

    Os judeus foram expulsos do Monte do Templo ?

    Israel atacou uma base Russa na Síria ?

    Shalom;
    Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre Jerusalém não sei detalhes, acho que foram expulsos sim, mas não li a notícia não.

      E sobre a Síria parece que Israel atacou mesmo, com submarino. Essa é a política de Israel, vai lá ataca uma base que possa ser perigosa para nós e vai ganhando tempo. Pelo menos até o momento têm sido assim.

      Abraços.

      Excluir
  4. Muito bom o post Yaheli gostaria de algumas informações sobre o processo para abertura de uma associão sem fins lucrativos como as que temos aqui mó brasil você poderia postar algo sobre isso.

    ResponderExcluir
  5. Yaheli, estou querendo viajar a Israel. Você acha que o mês de janeiro é bom para isso? Digo com relação às condições climáticas.
    Adorei seu blog!
    Quando puder, visite o meu:
    www.blogdoargolo.blogspot.com.br
    Um abração carioca!
    Paulo Sérgio Argolo
    Rio de Janeiro, RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo,

      Olha, Janeiro é o mês mais frio do ano e também é um mês que chove muito, porém Israel sempre será Israel.

      Se você puder vir fora do inverno eu diria entre maio e outubro, seria o ideal, mas se a única data disponível que você tiver for janeiro, não deixe de vir só porque estará frio, apenas venha preparado para frio (talvez com alguns dias de neve).

      Abração

      Excluir
  6. Olá, Yaheli. Meu esposo e eu estamos quase decididos a fazer Aliá. Meu esposo é também cidadão da UE, mas tenho a impressão de que muitos países da mesma não têm estado muito seguros para judeus ultimamente e o Brasil anda de mal a pior...Claro que o apoio dado pela agência judaíca conta muito. Enfim, não conhecemos Israel, mas temos parentes que já moraram (Alia) e adoraram, acharam muito mais seguro que aqui, mas nos disseram que locais públicos têm sempre um risco de atentado, e que existe uma separação muito definida entre árabes-israelenses e israelenses. Eu tenho amigos muito próximos, muçulmanos, aqui em SP e os adoro. Gostaria de poder vivenciar o mesmo aí... Você poderia me dizer como é a convivência entre ambos no dia a dia? Esse risco de atentados ainda é eminente? Pendemos para uma ortodoxia moderna. Haifa é uma boa cidade pra se morar? Temos um filho pequeno, sabe me dizer como é o atendimento pediatrico e a educação infantil aí? No shabat, se não temos carro, como levar uma pessoa ao hospital, em caso de emergência? Como é a vida considerando os "amáveis" vizinhos hezbolah (Líbano), a Síria em guerra e a questão do Irã? Não confio nos jornais daqui, queria a opinião de quem vive aí...

    Desculpe tantas perguntas. Seu blog é muito legal.

    Shalom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De verdade eu não me incomodo de responder nenhum tipo de pergunta, mas eu confesso que esse tipo de pergunta com informações contraditórias me cansa um pouco.

      Então você tem parentes que vieram para israel, adoraram, mas foram embora. Eles te disseram que Israel é uma beleza, super seguro, mas que tem risco de atentados o tempo todo em locais públicos? Excelente referência que eles te deram, né? E ainda assim você quer fazer aliah? E eles moraram aqui e não sabem te dizer o que se faz no shabbat em caso de emergência?

      Tá, apesar de eu não conhecer as reais intenções da sua pergunta eu vou responder, afinal ninguém tem culpa de ter parentes idiotas.

      No shabbat em caso de emergência, você chama uma ambulância, se não for uma emergência tão grande você pode optar por um táxi ou por esperar até sábado a noite, quando os ônibus voltam a circular.

      Guerras no países vizinhos não afetam nada a vida de Israel, como não afetaria o Brasil se a guerra fosse na Argentina. A Inglaterra esteve em guerra com a Argentina por causa das Malvinas, o que mudou no Brasil? (eu já escrevi sobre o sistema de defesa israelense só dar uma pesquisada no blog).

      Nenhum país é considerado super seguro ou possui o 16º melhor IDH do mundo se tiver riscos de atentado iminente, portanto, isso é mentira. O risco de um atentado em Israel, em qualquer lugar que seja, é muito menor do que o risco de você ser assaltada no Brasil, em qualquer lugar que seja.

      Você tem amigos muçulmanos? Eu também tenho, aliás católicos também, que em Israel são todos árabes. Falando nisso, eu moro numa cidade de maioria árabe e não existe nenhum tipo de segregação ou discriminação por aqui.

      O que existem são cidades de maioria árabe, como também existem no Brasil cidades de maioria europeia e de maioria negra.

      Aqui, em algumas cidades existem bairros de maioria árabe e de maioria de judeus ortodoxos ou ultra-ortodoxos (esses sim, o grande câncer da sociedade israelense).

      O que muita gente confunde ou não entende é que em Jerusalém existe uma separação entre Israel e Palestina, mas não é uma separação entre árabes e judeus, mas sim uma separação entre dois territórios, que na verdade são dois países (embora a Palestina ou Cisjordânia, não seja um país oficialmente, ela é na prática um outro país, tanto que tem administração própria).

      Excluir
    2. E para escolher a melhor cidade para se morar em Israel eu recomendo que você leia esse post:

      http://vivendoemisrael.blogspot.co.il/2012/09/escolhendo-cidade-certa-para-viver-em.html

      Abraços

      Excluir
  7. Shalom Yaheli.

    Olha só que esse vídeo de um radialista daqui do Brasil aonde ele fala de alguns dos bons exemplos vindos de Israel:

    http://www.youtube.com/watch?v=Q6RJZ9bnQSw&feature=player_embedded

    Shalom;
    Gabriel

    ResponderExcluir
  8. Shalom Yaheli, sou eu de novo com mais uma dica.

    Olha só essa matéria sobre o mercado de Hortifruti em Israel:

    http://wp.clicrbs.com.br/betobarreiros/2013/07/19/mercado-artistico-de-israel/?topo=67,2,18,,,67

    Sabe dizer aonde fica isso ?

    É comum "decorar" os mercados dessa maneira ?

    Em Israel é comum esse tipo de mercado especializado em hortifrutigranjeiros como se fosse um feira permanente só que em local fechado, tal qual os mercados públicos e "sacolões" aqui no Brasil?

    Shalom;

    Gabriel

    ResponderExcluir
  9. Oi Gabriel,

    Sim mercados públicos como esse aí, são comuns aqui, mas não com essa organização, digamos original, até porque com delicadeza israeli, duvido que isso fique arrumado assim por muito tempo. kkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  10. Olá yaheli,esqueci de perguntar uma coisa,tatuagem é um empecilho para conversão ao judaísmo?tenho interesse em encarar os estudos e enfrentar os oitos anos para fazer aliah,mas se o candidato tem tatuagem ele é impedido de fazer a conversão? obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei muita coisa a respeito de conversões, mas não creio que tatuagem seja empecilho para conversão, não. De qualquer forma, só um rabino pode te responder isso com precisão.

      Abraços

      Excluir
  11. Olá, Yaheli!
    Pretendo viajar a Israel em 2014. Conheço razoavelmente a língua inglesa. Gostaria de saber se é fácil se comunicar em Israel, quando se usa o inglês.
    Um abraço do Paulo Argolo!
    Rio de Janeiro, RJ, Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paulo,

      A nível de turismo sim, você consegue se virar bem com o inglês, sem maiores problemas.

      Abraços

      Excluir
  12. Olá Yaheli.

    Meu nome é André e gosto muito do seu blog, você escreve muito bem.

    Minha sugestão para um futuro post é sobre a educação em Israel, por exemplo:
    Como funciona o ensino médio, se todas as matérias são obrigatórias. Se existe vestibular, como é a qualidade das universidades (se são públicas ou particulares).

    Um abraço e sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita gente me pede isso, só que eu acho um assunto muito vasto para condensar num post só.

      Mas vou pensar no assunto.

      Abraços :)

      Excluir
  13. Olá! Gostei do artigo. Muito bom essas prestações de conta do Governo e todas essas informações adicionais. Não fazia ideia sobre isso e gostaria de repassar o link em meu blog. Não sei se já escreveu sobre editoras de livros em Israel. Sei que em Jerusalém tem uma feira de livros e gostei muito das fotos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marion,

      Perdão, não sei porque razão não vi essa pergunta antes. Bem enfim, espero que já tenha colocado no seu blog e sinta-se à vontade para divulgar o que quiser do meu blog no seu.

      Um super beijo e me desculpa mesmo.

      Excluir
  14. Oi, Yaheli eu já estava com saudade de conversar contigo mas minha família veio de São Paulo(alguns pois minha família é muito grande) e um sobrinho de Curitiba, aí não dava tempo prá nada, agora já voltaram pra Sampa e aqui a vida volta ao normal. Teu post está ótimo,isto é mais um motivo entre tantos outros de eu amar tanto Israel pois me identifico muito com este sistema e esta cultura de Israel tão diferente da nossa.Mudando um pouco de assunto,o frio aqui está de renguear cusco, hoje melhorou um pouco mas chegamos á zero grau já. Vou te enviar a receita do mocotó por email. Hoje foi o nosso almoço de sábado e me lembrei de ti.Beijão. Carmen.

    ResponderExcluir
  15. Gosto desse cuidado que o governo israelense tem com os cidadãos,seja em nível local,seja em nível nacional. Bem bacana ter eventos culturais feitos pela prefeitura para os cidadãos. Aqui,infelizmente,não temos muito isso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tiago,

      Pois é, isso é bem legal mesmo! Também acho.

      Abraços

      Excluir
  16. Oi

    Yaheli ,
    Li sobre a matéria dos vinhos. realmente os preços são bem baixos perto do que encontramos aqui em nosso país.
    Tem como comprar ai 1 caixa e ser enviada pra SP.
    Abraço.
    Wagner


    Yaheli Berlinski

    ResponderExcluir
  17. Oi Wagner,

    Ter como enviar tem, só que ao chegar no Brasil você vai pagar uma fortuna de imposto.

    Mas em todo caso existem várias empresas na internet que vendem online, infelizmente não conheço nenhuma para indicar, dá uma pesquisadinha na internet que com certeza vc vai encontrar.

    Abraços

    ResponderExcluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...