sábado, 12 de janeiro de 2013

Inverno Israelense

Estamos em 2013, segunda década do século 21, ainda me assusta que as pessoas se refiram à chuva, ao vento ou as eclipses como sinal da benevolência ou da ira divina.

Culturalmente, desde a antiguidade, todos os povos recebiam a chuva com alegria, já que uma estação de chuvas equilibrada garantiria uma boa colheita na primavera.

Os tempos mudaram, a humanidade não depende mais dos caprichos da natureza para comer, mas por uma questão cultural ainda recebemos as chuvas com alegria.

Então, apenas para deixar claro, quando chove em Israel não é uma benção é apenas inverno. E o inverno em Israel é a estação das chuvas e, eventualmente, da neve. 

Em Israel chove cerca de 2 ou 3 meses por ano, todos os anos e, normalmente o que chove é suficiente para abastecer o país de água pelo resto do ano.

Ocorre que neste ano, as chuvas ultrapassaram todas as expectativas e está chovendo excessivamente. E por mais estruturado que um país seja, não existe país bem preparado para horas e horas de chuvas torrenciais.

O resultado é que o país parou e o caos se instalou, não seria um exagero dizer que o país ficou submerso por quase uma semana direto. As fotos foram feitas entre os dias 06 e 10 de janeiro:

Jerusalém:



Tel Aviv:
Rio Ayalon enchendo e o engarrafamento anormal provocado pelas chuvas.
Rio Ayalon que cruza Tel Aviv quase transbordando.
Modi'in:
Enchente que invadiu o Shopping Modi'in.
E aqui um vídeo do momento em que o shopping é alagado pela força das chuvas:

E depois de uma semana de muita chuva, finalmente chegou a neve, que além de linda não causa tantos transtornos:

Jerusalém:







Nazareth e Nazareth-Ilit:

Esse vídeo foi gravado por mim, da janela do meu apartamento, bem no início da primeira tempestade de neve deste ano:

Nazareth na primeira manhã depois da nevasca.


Temperatura na madrugada do primeiro dia de neve em Nazareth-Ilit, (foto feita do meu iphone).
Acho que pelas imagens dá para ter uma noção do que é o verdadeiro inverno israelense, né? Tudo bem que esta foi considerada a tempestade mas forte da década, mas ainda assim dá para perceber que chuvas em israel não são consequência de um milagre, nem de uma punição divina, mas tão somente de uma condição climática que se chama inverno.

Para ver outras imagens relacionadas a esse post ou para receber constantemente atualizações do blog curta a página do blog no facebook: Vivendo em Israel no Facebook



10 comentários:

  1. A primeira foto, na parte da neve, em Jerusalém quase me transportou para a Rússia!
    A diversidade paisagística por esses lados parece ser imensa.

    Por cá na minha terra as temperaturas não oscilam muito durante uma mesma estação do ano, variam sim, e bastante de estação para estação.

    Beijos, Ana Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Teresa,

      Na verdade a primeira foto é da igreja Católica Ortodoxa Russa de Jerusalém, então acho que todo mundo tem um pouco essa sensação quando olha essa foto. rsrs.

      Por aqui as temperaturas variam bastante até no mesmo dia. Num mesmo dia a gente costuma ter uma variação de 10ºC/12ºC, às vezes mais.

      Mas aí em Portugal também neva, não?]

      Beijos

      Excluir
  2. Olá! Yaheli

    Olha, cá em Portugal, por norma não neva. Visto que estamos muitos expostos aos ventos do Atlântico, que humidificam o ar e impedem a formação de neve. Quando ocorre, e aconteceu há uns dois anos, não é bem neve mas sim enormes pedras de granizo. Creio que, por exemplo, em Lisboa isso nunca aconteceu. Ocorre mais no norte como em Trás-os-Montes no Distrito de Bragança.
    Agora Portugal é um país bastante montanhoso, sobretudo a norte do rio Tejo, e portanto em locais como a Serra da Estrela (o cume de Portugal continental) neva todos os anos durante o Inverno inteiro com temperaturas não tão baixas quanto isso. É aliás o nosso principal trilho quando se fala de neve. Nas regiões autonomas, isto é, os arquipelagos da Madeira e Açores também neva, porém como no continente apenas a grandes altitudes, nomeadamente no Pico Ruívo a norte da ilha da Madeira e com maior intensidade no pico mais elevado de Portugal, o Pico (é mesmo esse o nome)que fura as núvens, localizado na ilha com o mesmo nome: a ilha do Pico nos Açores.
    Acho que foi esclarecedor! :)

    Quanto à igreja tens toda a razão. A sensação de estar a obvservar um recanto da Rússia é incrível, mas referia-me mais ao efeito da neve!

    Continua com o teu blog,
    Ana Teresa

    ResponderExcluir
  3. um bom post (como sempre), Yaheli! rs
    planejas fazer um post sobre as eleições?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, estou esperando só as eleições acabarem para publicar o post pelo menos com o resultado da pesquisa de boca de urna.
      A votação acaba às dez, então daqui mais ou menos umas três horas o post sai. rsrs

      Excluir
  4. Sorte sua morar em Nazaré, inveja branca!!! Eu to passando calor aqui em Haifa, ta certo que o inverno teve temperaturas baixas (tipo 7 graus???) mas sempre fica em 15/20, pra uma Curitibana como eu isso nao muda muita coisa. Fora isso eu passo 9 meses de calor e 3 meses de frio suportavel pra alegrar a vida. (Vou pensar seriamente em Nazaré, rsss) Bjs

    ResponderExcluir
  5. Haifa é uma cidade meio abafada mesmo! Mas, 15°C, ainda dá para dizer que é friozinho, não? rsrs.

    Eu também sempre preferi o frio, mas esse ano, não estou aguentando mais, não vejo a hora do tempo esquentar. Aqui fez 15/20 graus dois dias, pensei que ia firmar mais quente, quando foi ontem fez 3°C e agora estamos aí na casa dos 7/10°C.

    Por aqui, inverno chega primeiro e vai embora depois. rsrs.
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Nossa estou amando ler o seu blog! Parabéns! Estive em Israel no ultimo ano e me encantei com este lugar! Maze Tov!

    ResponderExcluir
  7. Yaheli, até Noah a terra não havia visto chuva. Esta na Torah. Acredita-se que o orvalho deixava a terra humida o suficiente para o cultivo e mesmo assim naquela época o ser humano, acredito eu, era mais coletor e caçador do que agricultor.

    Abraço

    ResponderExcluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...