sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Israel, Palestina e Faixa Gaza

Embora eu ache extremamente desnecessário falar sobre isso, já que isso nem de longe tem a ver com a ideia de viver em Israel, sei que é preciso esclarecer alguns pontos, principalmente para aqueles que se imaginam especialistas em Oriente Médio sem jamais ter saído do Brasil.
Senhores esse post é para vocês!

Vamos começar diferenciando no mapa, Israel, Palestina e Faixa de Gaza.


Então para ficar bem fácil, as duas áreas em verde mostradas pelas setas são a Palestina e a Faixa de Gaza, Israel é a área do meio em cor de areia, até aqui ficou claro, né?

A Palestina fica a mais ou menos 60 km de distância da Faixa de Gaza. A relação de Israel com a Palestina é relativamente boa, tendo em vista que cerca de 100 mil palestinos têm visto de trabalho em Israel. 

Visto de trabalho? Sim, todos os dias cerca de 100 mil pessoas saem da Palestina para trabalhar em Israel, a grande maioria na região de Jerusalém, que é a área de fronteira entre os dois territórios. 

Já a Faixa de Gaza é um outro território, teoricamente deveria pertencer à Palestina, mas hoje a Faixa de Gaza é independente e tem administração própria distinta da Palestina. A Palestina é controlada pelo Fatah e a Faixa de Gaza é controlada pelo grupo radical Hamas. Tanto o líder palestino, como o da Faixa de Gaza foram eleitos em votação direta, escolhido por seus respectivos habitantes.

Não existe nenhum tipo de relação entre Israel e a Faixa de Gaza e, para dizer a verdade, também não existe relação entre a autoridade palestina e o grupo que governa a Faixa de Gaza. 

A única semelhança entre eles é que tanto na Palestina, quanto na Faixa de Gaza o povo é de origem palestina, como aliás também são os árabes-israelenses (em sua grande maioria).

E apenas para esclarecer, árabes-israelenses, são cidadãos de origem árabe e nacionalidade israelense que vivem em Israel com todos os direitos e obrigações de qualquer cidadão israelense, a convivência entre árabes-israelenses (católicos e muçulmanos) e israelenses judeus é plena e pacífica em todo o território de Israel.

E para que não reste dúvida, nem Israel e nem a Palestina são lugares onde se vive em guerra. Gaza sim é um local de instabilidade, afinal é governada por um grupo terrorista. Gaza constantemente atira foguetes contra Israel, a grande maioria Israel detecta e destrói ainda no ar ou permite que caia em áreas desabitadas. Mas claro é inegável que vez por outra um foguete atinge regiões habitadas, na maioria das vezes sem causar grandes danos, a não ser o dano psicológico. Porém sobre o sistema de defesa israelense eu vou falar num post à parte. 

E sim, Israel responde aos ataques, mas jamais em tempo algum Israel atacou ou atacaria Gaza sem primeiro ter sido atacado. E na minha opinião Israel é uma mãe, excepcionalmente paciente, pois poderia agir com muito mais rigor do que age.

E só para ilustrar uma foto da Palestina e uma de Gaza:


Nabulus-Palestina

Faixa de Gaza - A região toda tem 360 km².
*Essas imagens estão no meu computador há muito tempo, por isso não tenho como dar o crédito, se alguém souber, por favor me informe.



35 comentários:

  1. Yaheli: Eu nunca ví ninguém descrever de forma tão clara e tão brilhante uma região tão importante no contexto geral do Oriente Médio. Parabéns pela felicidade da sua descrição, tornando de fácil entendimento uma porção do mundo da maior importância para a paz do oriente médio.

    ResponderExcluir
  2. Muito esclarecedor o seu post sobre a questão Israelo-palestino.Os jornais não explicam tão bem quanto vc explicou. Gostei muito do seu blog. Israel é um país magnifico, não só pela história que tem,mas também, pelo seu desenvolvimento. Um país pequeno, cercado de inimigos,mas que se desenvolveu muito desde a sua criação há pouco mais de 60 anos. Acho um país interessantíssimo.

    abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Citizen 86,
      Fico feliz quando consigo fazer um post esclarecedor, o objetivo do blog é esse mesmo, informar.

      E realmente Israel é um país incrível.

      Abraços

      Excluir
  3. Como eu gosto de aprender... Mais e mais e mais... Coisa boa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, que bom que apareceu!!!

      Dá um alô de vez em quando, se não sei quem continua lendo o blog ou não. ;)

      Seus comentários são sempre muito legais e muito bem-vendos.

      Que bom que gostou do post.
      beijo

      Excluir
    2. Oiiiiiiii!!!!!!!!!! Que bom que fica feliz com meus comentários :-)
      Nem sempre comento mas tô SEMPRE por aqui desde que vc começou, pelo menos uma vez na semana dou uma passeada no seu blog pra me atualizar.
      Mas pode deixar que vou comentar mais.
      Não para de postar hein! Seu blog é ótimo! ;)
      Bjnhos!

      Excluir
  4. Gostei, copiarei alguns dados para esclarecer amigos que criticam Israel por não conhecer a verdade dos fatos.

    Abraços

    Pedro Paulo

    ResponderExcluir
  5. Boa noite! Não conhecia o blog, e tô adorando: realmente muito esclarecedor e interessante!
    Queria aproveitar a belíssima explanação da situação geopolítica envolvendo Israel-Gaza-Palestina, para pedir informações a respeito da atual situação. Como está o dia a dia no país em razão dos últimos acontecimentos? Tenho planos de visitar o país em breve e gostaria de saber até que ponto a minha estadia e meu deslocamento pelas partes turísticas de Israel seriam afetados pelos ataques.
    Desde já agradeço as informações!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriel,
      Obrigada, sempre fico feliz quando percebo que o blog consegue ser útil.

      E eu vou ser super sincera com você tá?
      Em regra Israel é um país de extrema paz e um dos mais seguros do mundo em todos os aspectos, sem falar que o sistema de defesa israelense é o melhor do mundo no momento e explode grande parte dos foguetes que entram em seu território.

      A chance de te acontecer algo em Israel mesmo nesse momento é quase impossível, a única coisa que realmente pode acontecer é você escutar umas sirenes.

      E para a maioria das pessoas as sirenes têm um impacto psicológico forte. Tirando a região sul que realmente faz fronteira com Gaza o resto está em zona de extrema segurança.

      Com certeza não haverá problemas de deslocamento em nenhuma área turística, a vida não parou em Israel e a única coisa que nos faz saber que estamos em conflito,além dos Telejornais são as sirenes de alerta que vez por outra soam. No norte de Israel por exemplo (onde eu moro), nada ocorre, até o momento nem uma sirene precisou ser tocada.

      E isso é agora, em mais alguns dias ou semanas isso deve acabar e a previsão é de que o cessar fogo seja bem longo.

      Espero de verdade que aproveite sua viagem a Israel.

      Abraços.

      Excluir
  6. Oi! Tudo bem? Li esse post seu pela manhã e hoje a noite vi uma reportagem no JN. Fiquei perplexo de ver como a reportagem foi feita, tendendo a mostrar que Israel é o vilão nisso tudo. Não assisto TV sempre, então não posso opinar muito, mas nunca vi nada na TV explicando que Israel só ataca quando é atacado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luan,
      De fato a mídia é extremamente tendenciosa,honestamente não sei o que eles ganham não mostrando a verdade, não mostrando que por exemplo grande parte do palestinos feridos em Gaza são tratados em hospitais Israelenses.

      E não só agora por causa do conflito, mas muitas crianças de Gaza fazem tratamento contra o câncer em Israel.

      Infelizmente mostrar esse tipo de coisa não dá Ibope.

      Excluir
  7. Oi!!!
    Yaheli descobri seu blog por acaso. E ja li varias postagens suas, rs. Meu nome e Viviani, sou brasileira e moro em Toronto, Canada, 2 anos. Comecei a ler por acaso suas postagens em uma pesquisa que estou fazendo. Minha bisavo morreu quando minha avo tinha 8 anos e meu bisavo nao manteve contato com a familia dela apos isso. Por acaso minha avo precisou da certidao de nascimento original, e quando vi o nome da mae dela e dos pais, fiquei desconfiada. Quando perguntei pra ela sobre isso, ela me falou que a mae dela era de origem polonesa. Nao tinha dado muita importancia na hora, mas conversando com um amigo judeu, ele viu a certidao e falou que tem fundamento eu ir atras de tentar provar isso. Estamos atras das informacoes com meus tios mais velhos, documentos, enfim.
    Foi ai que cheguei no seu blog.
    Estudei bastante sobre todo este conflito na escola e pre-vestibular, lendo bastante, gosto muito de geopolitica, historia, geografia, enfim. Mas vc deixou tudo bem claro e esmiucado.
    Vivo no Canada a 2 anos e sei como e a experiencia de se viver em outro pais. Fascinante, assustadora as vezes, a saudade bate tem hora. De -35 c a 48 c nao me assusta, frio nao e problema pra mim, rs.Aqui depois que se acostuma com o inverno e tranquilo. Mas quando se sabe aonde se quer chegar, vamos seguindo e trilhamos assim aos poucos nosso caminho.
    Parabens pelo blog viu!!!!! tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viviane, que bom que está gostando do blog.

      Olha só, seus bisavós serem poloneses não significa necessariamente que sejam judeus, é possível que sejam, mas não é uma regra.

      Se realmente forem não é muito difícil conseguir provar sua origem uma vez que sua descendência é feminina.

      Enfim, tendo dúvidas me escreva que eu te explico melhor.

      Beijos e boa sorte na sua busca.

      Ah! E Israel é friozinho no inverno, mas nem se compara ao Canadá.

      Excluir
  8. Oi Yaheli!
    Sim. verdade, o que eu busco e por causa do sobrenome da minha bisavo, e algumas coisas na historia da minha familia. Minha bisavo morreu cedo,e minha avo nao teve muito contato com a familia na epoca. O que parece e que a familia nao aceitou o casamento deles. Enfim, e uma novela e estou buscando documentos, rs.
    Seu blog e muito bacana, estou sempre lendo!
    Sim, o Canada e muito frio!!!!!!!!!!! em 10 C da vontade de sair de regata no final do inverno!
    qual e seu e-mail?
    beijo!!!!! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vivi,

      Pensei que eu já tinha deixado meu e-mail na outra resposta. rsrs

      yaheliberlinski@gmail.com

      Pode escrever quando quiser, tá? :)
      bjs.

      Excluir
  9. Olá Yaheli. Me chamo João Pedro, tenho 25 anos e vivo em São Paulo.

    Primeiramente gostaria de dizer que adoro ler seu Blog! Você é uma pessoa que me parece ser muito inteligente. Seus posts sempre são imparciais e eu acho isto ótimo!

    Não sou Judeu porém, já fazem muitos anos que desenvolvi uma profunda admiração e interesse por Israel. Até Hoje, sinceramente, eu não sei explicar da onde surgiu tanto interesse, não se trata de forma alguma de um interesse religioso, já que me considero Agnóstico.

    Mesmo concordando plenamente com o direito de auto-afirmação de Israel, não consigo deixar de olhar com cuidado o lado Palestino. Se eu fosse judeu, com certeza já teria feito Aliá, viveria em Tel Aviv e seria um possivelmente um ativista da ONG B'Tselem.

    Sempre que levantei a discussão sobre a questão palestina, na comunidade do falecido Orkut "Perdidos em Israel", era acusado de não saber como as coisas realmente são, acusado de me informar por uma imprensa tendenciosa, já fui chamado até de Neonazista.

    Durante esses anos em que desenvolvi meu interesse por Israel, tive a oportunidade de ler diversos livros, artigos, além de assistir inúmeros documentários sobre o Oriente Médio. Realmente, não me considero desinformado.

    Gostaria de te convidar para assistir o interessantíssimo documentário, que foi transmitido no Brasil pelo Canal GNT, chamado Mulheres no Front. Trata-se do relato de ex-solados femininas, sobre o que viram na em quando serviam ao exército.

    Gostaria muito de saber sua opinião sobre os chocantes relatos destas mulheres.

    Não sei se vai te interessar, de qualquer forma segue o Link: http://www.youtube.com/watch?v=rpefJDatHMo

    ResponderExcluir
  10. Oi João Pedro, tudo bem?

    Em primeiro lugar não sei se sua intenção é também a de divulgar o vídeo, se for não se preocupe já está divulgado não vou apagar.

    Em segundo lugar, eu acho curiosa sua afirmação de que se fosse judeu, moraria em Tel Aviv e faria parte de uma ONG que em teoria luta pelos direitos humanos (digo em teoria porque não conheço o trabalho deles a fundo).

    A minha pergunta é, você pertence aí onde você mora a alguma ONG ou instituição que defenda os direitos humanos?

    Ao que me parece a questão Israel/Palestina não é a única do mundo que merece esse tipo de atenção, você não acha?

    Honestamente acho que o Brasil, e São Paulo especificamente, merece muito mais cuidado nesse aspecto. Ou você acha que um lugar onde existe cracolândia, PCC, dezenas de homicídios diários (a maioria sem punição aos culpados) e uma das polícias mais corruptas do mundo, respeita fortemente os direitos humanos?

    Em terceiro lugar, não sei porque minha opinião pode te interessar tanto, mas se você já leu o blog, você sabe que eu sou a favor da criação do Estado da Palestina e de que Israel saia dos territórios ocupados nas Cisjordânia, mas não sou ativista de nenhuma ONG, como também não era no Brasil, moro em Israel porque sou israelense e a questão palestina não faz diretamente parte da minha vida, como eu imagino que a cracolândia não faça da sua.

    Agora sobre o vídeo em si, só assisti ao primeiro porque achei chato e tendencioso. Infelizmente não existem vídeos traduzidos ao português que sejam imparciais a respeito do assunto. Só que esse vídeo especificamente me pareceu bastante manipulado, uma vez que coloca as solados como pessoas retardadas que foram "jogadas" lá sem saber o que estava acontecendo. Não é assim, você é bem preparado para isso e sabe o que vai encontrar. Claro que como tudo na vida, teoria e treinamento é diferente de prática. Mas as mulheres do vídeo, se aquilo não foi pura manipulação, são pessoas visivelmente perturbadas e infantilizadas, lamentavelmente.

    E sim, eu sou a favor do serviço militar obrigatório para homens e mulheres. Israel é um país pequeno e precisa de toda sua população. Se você não sabe a população israelense não chega a 7 milhões de habitantes, então o serviço compulsório para ambos os sexos se faz necessário.

    E por último e apenas para deixar claro, muitos palestinos quando são feridos ou quando precisam de tratamento médico especializado, como quimioterapia por exemplo, são tratados em Israel, a mídia brasileira mostra isso, não né? E se mostra, quando mostra é numa breve notinha e sem estardalhaço algum, não é assim?

    Não importa quantos livros ou documentários você viu, você provavelmente se informou por fontes tendenciosas. Pode continuar lendo o quanto quiser, você sempre só terá acesso a meias verdades, infelizmente.

    ResponderExcluir
  11. Eu não queria divulgar nada, queria apenas saber sua opinião sobre os diversos abusos que ocorrem dentro dos territórios ocupados.

    Também acho essencial quem Israel tenha serviço militar obrigatório. É a única forma deste pequeno país conseguir se afirmar, já que é cercado por inimigos.

    Seria um ativista da Btselem, porque penso que um a ocupação e colonização da Cisjorndania é um absurdo. O Foco da Btselem é a denúncia dessa prática. Só viveria em Israel com a condição de lutar contra a ocupação. Tenho certeza que muiutos israelenses partilham da minha opinião a respeito do assunto.

    Não creio, que o documentário seja tendencioso. Trata-se do relato, de mais alguns dos diversos relatos de soldados israelenses sobre o que viram nos territórios.

    O fato da polícia brasileira ser muitoo corrupta e truculenta, não muda o fato da ocupação Israelense ser ilegal perante aos olhos do mundo.

    Acredite ou não, apesar de ser contra a ocupação, eu gosto e admiro muito Israel. Como já disse tenho certeza que muitos Israelenses partilham do meu ponto de vista.

    Quanto a ter me informado por fontes tendenciosas..Parece q realmente, sempre que eu for levantar a questão palestina com algum israelense (pelo menos com a maioria deles), eu vou ter que ouvir isso..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então se todos falam que a fonte é tendenciosa deve ter um fundo de verdade, né? Talvez você devesse começar a se questionar a respeito.

      E outra, eu não disse que o fato da polícia brasileira ser corrupta justifique a ocupação dos territórios palestinos. Eu quis dizer que você morando num país extremamente violento, com uma das piores qualidades de vida do mundo e com uma polícia extremamente corrupta já teria bastante coisa para se preocupar, ao invés de se condoer com uma história que não te pertence, a qual você não conhece em profundidade e por esse motivo não tem a mínima condição de compreender.

      Excluir
  12. Realmente não acho q só tenha me informado apenas por fontes tendenciosas. Eu conheço a história a fundo e nada do q vc escreveu em seus posts sobre a história do conflito é novidade para mim.

    A reação das pessoas que pensam q minhas fontes são tendenciosas, vem da parte apenas dos sionistas com quais conversei, eles não aceitam um discurso pró-palestina. Para Mim,cada vez mais me parece que tendenciosos são eles.

    Engano seu pensar que esta história não me pertence. A história de Israel, assim como toda a história, pertence a toda a humanidade.

    Pessoas de fora podem sim ter uma ideia lúcida sobre a situação se Israel. As vezes, quando vejo a reação dos israelenses sobre a questão, começo a acreditar que justamente por estarmos de fora, conseguimos ter uma visão se quer saber, mais lucida do que dos próprios israelenses ou palestinos, que estão imersos no conflito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João,

      Me responde 3 coisas que eu ainda não consegui entender:

      1- Qual é a sua visão imparcial a respeito da questão Israel-Palestina e na sua opinião por que ainda não existe um Estado Palestino? Eu quero a sua opinião, não quero vídeos, citações, nem artigos.

      2- Na sua opinião o que é sionismo? quem são as pessoas que você chama de sionistas? Eu sou sionista para você?

      3- você entende a diferença entre povo judeu, religião judaica e cidadania israelense? Você consegue sucintamente diferenciar as três coisas para mim, por favor.

      Excluir
    2. Porque na verdade eu não sei o que você pensa de verdade sobre o assunto,não sei qual o seu entendimento das questões que você levantou, sei apenas que você gostou de um vídeo.

      Se você acha que tem condições de desenvolver uma opinião não tendeciosa, justamente por estar de fora por favor mostre isso. Me mostre o que você conseguiu absorver de toda informação imparcial a qual você teve acesso.

      E se você quiser me responder mais uma pergunta, me diga por que a minha opinião te importa tanto? Por que você resolveu discutir esse assunto comigo?

      Excluir
  13. Beem, vamos la..

    1- Na minha opinião, muito, mas muito resumidamente explicado,já que o tema é MUITO complexo, o Estado Palestino não existe pq em um primeiro momento não interessou para os países árabes que este existesse. Depois de 67, a guerra sem fim e o ódio mútuo q os israelenses e palestinos se envolveram, impediram o Estado Palestino de ser concretizado. Nos dias atuais, a posição de todos os países do mundo é que sim israel vem dificultado a criação do Estado Palestino. A política de colonização é considerada ilegal por todos os países do mundo. Este não é o único empecilho sem duvida, porém, é um dos mais importantes.

    2 Sionimso é o movimento do povo judeu, de retorno para sua terra de origem. Trata-se do Nacionalismo judaico. Se vc for judia e tiver migrado para Israel, sim, para mim vc é sionista.

    3 Judaísmo é um grupo étnico-religioso. Vejo como sendo muito mais étnico do q religioso. Vc pode ser judeu e ateu ao mesmo tempo.

    A Cidadania israelense é dada a qualquer judeu que a solicite, porem, não é exclusivamente judaica. 20% dos israelenses são árabes, alem de minorias drusas e cristãs, alguns desses árabes tb.

    Sua opinião me importava porque, você tem um blog muito interessante sobre Israel e além disso escreveu sobre o tema. Só isso

    Não vou mais discutir. Deixei de me interessar sobre sua opinião. Boa sorte com o Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você acha que as informações que você obteve não são tendenciosas?

      Em primeiro lugar não se comporte como um menino mimado se você veio me procurar para conversar sobre um determinado assunto eu tenho pelo menos o direito de saber porque a minha opinião te interessa. Eu me exponho aqui, pelo meu nome você acha meu facebook, que aliás é público, você consegue formar opiniões a meu respeito. E o que eu sei de você? Só um nome com o qual você assina que eu nem sei se é verdadeiro. Não leve para o lado pessoal, você quer saber a minha opinião e eu quero entender quem você é, já que estamos conversando.

      Com relação as suas respostas você está errado em todas elas:

      1- O Estado da Palestina não existe por um único motivo: Repasse de verbas. A verdade é que eles não têm interesse em se tornar um país e perder sua milionária renda, a qual eles recebem sem esforço ou custo algum.

      Você sabia que a Palestina é o lugar do mundo que recebe mais ajuda financeira e que os palestinos são o povo que recebe maior ajuda financeira per capita no mundo.

      Você acha que a situação deles é pior que da maior parte dos países africanos? Ninguém morre de fome na Palestina. Eles têm uma vida normal, diga-se de passagem melhor do que em muito país árabe como Iêmen por exemplo.

      E em 1948, eles não aceitaram se tornar país porque a liga dos países árabes mais uma vez distribuiu fortunas e prometeu ajudar a expulsar os judeus daqui. A liga árabe "comprou" uma realidade que eles tinham em mãos e vendeu sonhos.

      O sonho de ficar com todo o território e ainda receber parte dos royalties do petróleo para se erguer como país. Ocorre que quando veio a guerra ela ficou muito onerosa e os países árabes se retiraram, deixaram os Palestinos sozinhos, sem país e agora com um território menor.

      Não há idealismo nessa história sempre foi dinheiro. Israel erra sim, quando não sai dos territórios ocupados, mas Israel sozinho, mesmo como apoio dos EUA não impediria quem quer que seja de virar país, Israel não tem todo esse poder.

      E por fim, de acordo com estudos, da ONU inclusive, se a Palestina virar país conseguirá apenas produzir 1/4 do valor que recebe, talvez 1/3 e ainda perderá automaticamente grande parte de todo esse repasse de verbas, porque uma vez que se tornem país não terão mais direito a isso, como não têm os países africanos, pelo único fato de serem país. Você entende isso? Você entende que tudo é financeiro?

      2- Com relação ao sionismo você está errado em parte. O sionismo foi, não é mais, não existe mais. Foi um movimento religioso e de ideologia socialista de retorno do povo judeu para seu território. Isso não existe mais!

      Eu sou judia do ponto de vista genético, não partilho de nenhuma ideologia, vim para Israel porque eu tinha nacionalidade israelense ponto final.

      3- Judaísmo não é um grupo étnico-religioso. Judeus são um povo e como todos os povos antigos, a religião era apenas mais uma expressão desse povo, como a música, como a pintura, tudo é expressão de um povo.

      Eu sou de origem judaica, porque minha família é de origem judaica, mas não praticamos essa religião. Nunca pratiquei, para dizer a verdade. Eu sei que tenho origem judaica, como sei que tenho origem polonesa. Não tem a ver com religião.

      E cidadania israelense é um ato governamental, não é dada a todo judeu que solicite, é dada a quem pela lei tem direito a ela, nisso estão incluídos também os judeus nascidos fora de Israel, qualquer pessoa que se case com um ou uma israelense entre outros.

      Cidadania israelense é como a cidadania de qualquer país se você for neto de alemães terá direito a cidadania alemã, se for neto de espanhóis, terá direito a cidadania espanhola.

      Se você for neto ou filho de judeus (povo judeu) terá direito a cidadania israelense. Não tem nada de sionismo em se imigrar para Israel. Sionismo é (ou foi) uma ideologia, e não tem nada de ideológico em se viver em Israel, hoje em dia, é como viver na Holanda, na França ou no Japão.


      Excluir
  14. Não sei onde suas respostas difere da minha. Eu apenas falei de forma bem resumida. É claro q judaísmo e muito mais do q um grupo étnico-religioso. É óbvio que vc tem como conseguir a cidadania israelense por outras formas, como casamento ou descendência. Não está errado usar o termo Sionismo nos dias de hoje.

    Menino mimado ? Se vc reler a conversa, vai ver que a única pessoa q ficou nervosinha foi vc.

    Eu não vou continuar com isso. Foi meu último post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nervosinha? kkkkkkkkkkkkkk. Não me faça rir.

      Enquanto você estava perguntando e eu respondendo estava bom, quando eu te questionei o menino mimado jogou tudo no chão e disse que não brinca mais e eu que fiquei nervosinha? kkkkk. Tá!

      Presta atenção numa coisa, em primeiro lugar nós não temos a mesma opinião sobre nada, você enxerga a questão palestina como uma coisa ideológica e eu por estar aqui e conhecer a realidade sei que é tudo uma questão financeira, não existe ideologia.

      E sabia que todo mundo que vem com esse papo chato de Israel-Palestina fala nessa outra bobagem que é sionismo?

      Eu não sou sionista, acho o sionismo o movimento mais inútil do mundo. Ainda bem que Israel abriu os olhos para isso, se não, não seria a potência que é.

      E por fim, eu acho curioso alguém vir aqui pedir a minha opinião sobre algo que eu já falei, várias vezes nesse blog. Eu sou a favor da criação do Estado da Palestina e da saída de Israel dos territórios ocupados.

      Aí, você vem aqui e me pergunta o que eu acho do depoimento de uns soldados, de um vídeo que passou sei lá em que canal. Qual o sentido disso?

      A minha opinião está exposta nesse blog. Só que não te basta saber que eu penso isso, você quer me mostrar algo que você imagina que eu não saiba, para que? Para eu me chocar? Para ver se eu passo a odiar Israel? Quem sabe me converto ao Islã e viro ativista pró-palestina e pelo fim de Israel?

      Meu filho cresce um pouco. A vida não essa ideologia barata que a mídia internacional vende para vocês, por absoluta falta de assunto. A questão Israel-Palestina não é esse jogo do "mauzinho" contra o "bonzinho".

      E só para terminar, eu acho esse assunto chato prá caramba.

      Não tenho o mínimo interesse nessa conversa com alguém que não tenha morado em Israel ou na Palestina. Vocês não conseguem entender, é impossível, fim da história!

      Excluir
  15. oi eu fiz um trabalho sobre a faixa de gaza e 80 por cento do trabalho foi tirado dessa fonte... agradeço muito. seu texto é muito claro e facil de intender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, fico muito feliz pelo texto ter sido útil.

      Boa sorte no trabalho!

      Abração

      Excluir
  16. Yaheli, só para constar!rsrs Passei quase toda a manhã lendo o seu blog e achei fantástico a forma como vc escreve, parece que estamos em uma conversa informal mas que ao mesmo tempo é uma aula de excelente qualidade sobre Israel. Tudo que envolve Israel desperta interesse em mim. Parabéns pelo seu blog!!! E acho que se um dia virar livro, será sucesso garantido! Vc escreve muito bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lourival,

      Muito obrigada, fico super feliz que goste do blog.

      Querendo fazer perguntas ou deixar alguma sugestão fique à vontade.

      Abração :)

      Excluir
  17. Lendo muitas coisas em seu blog e obtendo o conhecimento! É muito bom compartilhar o saber dessa forma.

    Bem, eu ainda me considero um pouco leigo no assunto Israel - Palestina e como a mídia internacional coloca Israel como vilã da história, acredito que muitos acham isso devido ao que a mídia prega

    ResponderExcluir
  18. quem é evangélico aqui no Brasil,se fosse morar em israel qual seria a religião aí equivalente? qual Igreja ou sinagoga?desculpa a ignorancia,mais preciso saber,e se vc poder informar obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a pessoa é evangélica aí pode continuar evangélica aqui. O que não falta são igrejas evangélicas em Israel. Tem igreja Batista, Metodista, Presbiteriana, Adventista, tem várias, eu não sei o nome de todas e nem as conheço a fundo nenhuma, mas para quem é evangélico é só escolher uma para frequentar.

      Abraços

      Excluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...