segunda-feira, 26 de novembro de 2012

As Consequências Apropriadas de um Cessar-Fogo Inapropriado

Algumas horas depois do meu último post foi assinado o acordo de cessar-fogo entre Israel e a Faixa de Gaza.

O cessar-fogo entrou em vigor oficialmente às nove da noite do dia 21, e nas duas horas subsequentes à entrada em vigor oficial do cessar-fogo Israel foi alvejado mais 12 vezes. Uma das centenas de reportagens a respeito disso você pode ver aqui. (em inglês). E que fique claro, Israel não revidou, nem respondeu de nenhuma forma estas agressões. Obviamente porque Israel assinou e está obrigado a cumprir o acordo, certo?

Infelizmente o Oriente Médio funciona como se os países árabes fossem crianças pequenas e mimadas e Israel fosse o Irmão mais velho, o que não pode errar, o que precisa dar exemplo, aquele que por ser maior sabe ou aprende a relevar a inconsequência dos demais. Como em brincadeiras infantis, as crianças pequenas são "café com leite" e sabendo que as regras das brincadeiras não valem para elas, se aproveitam para fazer o que querem e quando são contrariadas, gritam, choram e fazem seu escandaloso show contando sempre com a conivência daqueles que julgam mais fácil ceder que educar, ou pior ludibriar que enfrentar.

E cá estamos nós, diante de um cessar-fogo sem ética e sem lógica que vende ao mundo uma falsa sensação de paz e presenteia a nós Israelenses com o adiamento de um conflito inevitável e com a possibilidade de surgimento de atentados terroristas no país (coisa que já não acontecia há tempos) já que agora nossos "monstrinhos de estimação" estão se sentindo mais fortes e mais amados pelo mundo.

Agora eles acreditam que qualquer atentado terrorista que façam será visto como uma forma de protesto plenamente justificável, vamos apenas esperar que eles tenham tempo de se reorganizar e aguardar as consequências deste incrível acordo, aliás diga-se de passagem mediado pelos americanos, aqueles que não tem a menor noção do que seja Oriente Médio e que menos ainda entendem o que é paz.

Pausar um problema não significa solucioná-lo, mas seguramente servirá para dar ao mundo tempo para esquecer e ao Hamas, a oportunidade de adquirir gás novo e se rearmar e quando após inúmeras novas outras agressões Israel voltar a atacar, será Israel que terá rompido o acordo de cessar-fogo, não é assim?

Mas no momento, a vida voltou ao normal, até porque na realidade na maior parte do país (a exceção da região sul) a vida nunca deixou de ser normal, nada mudou, como eu já disse outras vezes aqui no blog, ainda que Israel entre em guerra a única coisa que mudará é que aumentarão as chances de que você escute uma sirene ou outra, mas em regra a vida segue como sempre foi. E mesmo em áreas afetadas a capacidade de recuperação é muito rápida, questão de horas, às vezes de minutos.

E a verdade é a seguinte, em 8 dias de conflito foram 1500 foguetes lançados contra Israel, o que resultou em 4 civis e 2 militares mortos e alguns poucos feridos, não sei o número exato, mas não foram muitos, além do que, também é preciso levar em consideração que Israel considera como feridos pessoas que são hospitalizadas em crise nervosa. Definitivamente estes não são números de um país violento e muito menos de um país em situação de guerra.

E passada a ressaca pós fim de conflito, o assunto que domina os telejornais são as eleições que irão ocorrer em 19 de janeiro de 2013 e sobre as quais eu falarei nos próximos posts.


10 comentários:

  1. Israel é um país muito malcompreendido pelo mundo. Não entendo o porquê que o os jornais não divulgam dessa forma que você descreve o outro lado da história. Israel sempre sai como o vilão.


    PS: Gosto muito do seu blog. Acho Israel um país maravilhoso.

    ResponderExcluir
  2. Olá Citzen 86,

    Também não entendo o que a mídia ganha com isso, mas enfim fico muito feliz que goste do blog.

    Tento fazer a minha parte e mostrar as verdades que não interessam à mídia.

    Ah! Se tiver facebook, curta a nossa página no facebook para receber as atualizações de posts novos.

    http://www.facebook.com/vivendoemisrael

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Ai hem ... parabens !
    Ultrapassou a marca do 20 mil acessos.
    Como prometido, estou relendo todo seu blog, tem muita informação util sobre Israel.
    Continue assim.
    Sucesso e Shalom;
    Gabriel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, e isso em apenas 4 meses.

      O que significa que o blog está super no caminho certo. E também porque de verdade é o único que fala da vida em Israel de verdade sobre todos os aspectos.

      O resto dos blogs que se vê por aí ou é religioso, ou é sobre notícias (que é a maioria) ou é diário pessoal, tipo hoje eu fui tomar café e o pão tinha vencido. Só o meu é de fato sobre desembarcar e reaprender a viver aqui, não baseado no que eu acho, mas no que realmente é ou pode ser.

      Beijão e muito obrigada Gabriel.

      Excluir
    2. Você também tem uma visão tendenciosa do conflito israelo-palestiniano, sem fundamentações profundas. Você apenas conhece uma versão dos fatos. Como é de origem judaica vive em Israel não sabe o que os palestinianos da Cisjordânia ocupada por judeus passam. Antes de fazer juízos de valor tenha em mente os dois pesos da balança, Você é uma privilegiada coloque-se na pele dos outros e verá que as coisas não são assim tão simples.
      Noto também uma forma arrogante de escrever como se fosse dona da verdade, um pouco de humildade não lhe fazia mal nenhum...
      Desculpe mas é a sensação que me dá quando leio o que escreve.
      Obrigada pela atenção
      Maria

      Excluir
    3. Perdão, mas de onde você é? Do Brasil? De Portugal?

      Quantas vezes você esteve em Israel e quantas vezes você esteve na Palestina? Eu não tenho fundamentação? Você tem? Qual é a sua formação acadêmica? Tem alguma especialização em Oriente Médio? Se tiver sinta-se a vontade para postar seus trabalhos aqui.

      Você conhece a história a fundo? Sabia que eles recusaram se tornar um país? Sabia que Israel aceitou? Sabia que tudo que ocorre hoje em dia é fruto de um sim de cá e um não de lá dito em 1948?
      Sabia que Israel não coloca crianças como escudo humano?

      Eu posso ter uma visão tendenciosa, por viver em Israel, mas não concordo com tudo que Israel faz, se ao invés de vir aqui achar que eu sou arrogante pelo único fato de eu morar em Israel você lesse o blog saberia que eu sou a favor da criação do Estado da Palestino e da saída de Israel dos territórios ocupados.

      E sabe uma coisa que eu acho que você não percebeu, eu não governo Israel, não faço as leis e não tomo decisões políticas.

      E honestamente a questão Israel-Palestina não afeta a minha vida em absolutamente nada. Como também não afeta a minha vida, nem a sua as crianças que morrem de fome na Somália, os norte coreanos que vivem debaixo de um regime extremamente opressor e nem os curdos, massacrados em territórios de maioria islâmica. Eu lamento por todos eles, mas honestamente minha vida não se altera em nada por causa disso e este blog não presta a discutir a questão da Palestina, mas tão somente a mostrar como é a vida aqui e esse assunto passa despercebido para a população israelense (obviamente incluindo nisso os árabes-israelenses), no dia a dia, a maior parte do tempo.

      Abraços Maria ou João Pedro ou seja lá qual for o seu nome.

      Excluir
  4. Não sou contra judeus ou árabes, mas tento entender a situação política de Israel e Palestinos, sem nunca chegar a uma conclusão, já que tem informação para todos os gostos. Torço pela paz e quero ver essa história com meus olhos... pretendo viajar a Israel e quem sabe Gaza. Você poderia comentar esse vídeo que tá no Youtube onde o filho de um general israelense acusa Israel de ser o vilão... http://www.youtube.com/watch?v=ToYDesW47Wc
    Shalom
    Fernando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não sou contra ninguém e também torço pela paz.

      Sobre visitar Israel é um belo turismo, mas não te fará compreender nada. A única coisa que você verá será judeus e árabes (cristãos e muçulmanos) convivendo pacificamente. Gaza não é possível visitar, a não ser que você consiga uma permissão especial dada a jornalistas, historiadores e alguns outros profissionais. Já a cisjordânia você pode visitar normalmente como turista. Pode ir a Belém ou a Ramallah, que também acredito ser uma bela viagem.

      E sobre o vídeo, assisti parte, achei ele chato e desequilibrado, me causa estranheza que alguém que se auto-intitule pacifista tome partido tão vorazmente de um dos lados, fora que não se encontra nada sobre ele na internet a não ser ele falando sobre esse livro. O que me parece é que é mais um tentando ganhar dinheiro com essa história, de qualquer forma não o conheço.

      Mas se você estiver interessado em dissidentes políticos, procure na internet por Mosab Hassam Yousef, que é filho de um dos fundadores do Hamas, é palestino e por ser contra o regime terrorista que o pai dele impunha aos próprios palestinos colaborou com o serviço secreto de Israel por dez anos (de 1997 a 2007), depois disso fugiu para Israel, se converteu ao cristianismo e hoje vive nos EUA.

      Excluir
  5. Obrigado pela resposta e parabéns pelo blog.
    Vou pesquisar sobre o Mossab.
    Quanto mais pesquiso mais vejo que existe um impasse entre os dois lados do qual se é difícil para alguém que viva a situação entender, imagina para mim lendo coisas aqui do outro lado do mundo.
    Vou fazer a viagem pelo turismo mesmo. Devem ser lugares lindos. Entender o problema político é muito complexo para mim, ao menos tentei entender um pouquinho.

    Abraço

    Fernando

    ResponderExcluir
  6. Yaheli, gostei muito desta postagem, sobretudo, porque deu para eu perceber qual o a dimensão do conflito que se trava aí no Médio Oriente. É que as noticias que chegam até nós são confusas e trazem sempre cargas ideológicas consoante a origem e a sua.conotação. Mas afinal, que arabes são os que vivem na faixa de gaza? Qual a relação com Israel e o que pretendem?E a Palestina? que motivações comta Israel ou vice-versa? Até breve. Afonso Ramos

    ResponderExcluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...