segunda-feira, 16 de julho de 2012

Outras Formas de Imigração para Israel

Sobre Aliah eu já falei no post anterior: Aliah - Imigração para Israel

As outras formas mais comuns de Imigração para Israel são: Casamento e Emprego (ou Estudo).

Casamento: Se você se casar com um (a) israelense e quiser morar em Israel, você tem duas opções: A primeira e, que eu verdadeiramente aconselho é, fique um ano no Brasil ou em qualquer outro lugar, esperando que seu casamento complete um ano.

Com um ano de casado você pode fazer Aliah e terá todos os benefícios de um cidadão israelense. Você não é obrigado a aceitar a cidadania israelense, embora eu ache que você não tenha nada a perder em adquirir mais uma nacionalidade. De qualquer forma, aceitando ou não a cidadania você terá todos os benefícios.

Porém, se você não puder ou não quiser esperar um ano, pode vir para Israel no dia seguinte do seu casamento. Você terá direito apenas a residência temporária, que terá que ser renovada todo ano, até o quinto ano, quando então você poderá solicitar cidadania ou optar por permanecer apenas com a residência definitiva ou permanente.

Emprego em Israel: Não vou dizer que seja impossível, mas não é das coisas mais fáceis se conseguir um emprego em israel sem morar aqui e mais difícil ainda se você não tem qualquer vínculo legal com Israel, mas caso você consiga esse emprego, não se preocupe o seu empregador saberá o que fazer. E tem mais, a partir deste emprego as coisas não são nem muito burocráticas, o difícil vai ser mesmo encontrar esse tal emprego por aqui.

Estudando em Israel: Estudar não é propriamente uma forma de imigrar, mas conseguir um visto de estudo em Israel é algo relativamente simples e, levando-se em consideração que é possível estudar em Israel em Inglês, já que muitas universidades e instituições de ensino tem aulas nesse idioma, a ideia fica até mais atrativa. A única desvantagem é que é bastante caro, e com visto de estudo você não pode trabalhar, mas como foi explicado acima, se você conseguir um emprego, basta que seu empregador solicite um visto de trabalho para você, claro que você passará por uma avaliação na imigração, mas em regra não há nada que impeça que você obtenha o visto.

Para maiores informações a respeito de visto e imigração entre em contato com a Embaixada de Israel ou com a Agência Judaica, se for o caso.


38 comentários:

  1. Sabe o que eu tenho duvida? e se eu sou cidadan Brasileira, Canadense tbm, para adiquirir a Israelense, eu preciso abidicar alguma?
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelas leis de Israel você pode ter quantas cidadanias quiser, mas pelas leis do Brasil, até onde eu sei e se ainda não mudou, você pode ter duas nacionalidades, então, em teoria, para obter a cidadania israelense teria que abrir mão da cidadania brasileira ou canadense, mas como não irão te pedir esse tipo de coisa por aqui e como o Brasil não toma conhecimento de quantas cidadanias você tem ou adquire, isso é mais uma dessas grandes bobagens que o Brasil inventa e depois não dá conta de administrar.;)

      Excluir
  2. Que legal seu site, meus parabéns.Muitos querem mudar de vida mas continum com as mesmas atitudes e por isso não chegam a lugar nenhum.Sou um apaixonado por Israel desde pequeno e não sei porque isso.Fica meu abraço e torcendo pelo seu sucesso,mostre ao mundo que o Brasil não é so futebol e samba ok,muitos tem a idéia errada do nosso país.Agora peço uma dica,como verificar se a família que pertenço tem alguma raiz judaica?Existe algum site em Israel sobre isso, alguma instituição que possa ver isso?Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gauss, tudo bem?
      Eu não conheço nenhum site de Israel que pesquise esse tipo de coisa.

      Mas veja bem, judaísmo para fins de imigração só conta até o terceiro grau (avô/avó) e você precisa de uma certidão de judaísmo que é emitida por um rabino. Na verdade quem judeu, quase sempre sabe que é.

      Agora se você quer saber se tem alguma origem judaica apenas por curiosidade na internet existem muitos sites de árvore geneálógica grátis.

      Abraços

      Excluir
  3. Bom dia! Muito bom o Blog!
    Vi um post que fala que da para conseguir visto se tiver um namorado/amigo por la que se responsabilize por você. Não sou Judia e tenho um namorado em Israel, queria saber como funcionaria esse processo!
    Teria direiro a trabalhar e estudar la, certo?
    Agradeço se puder ajudar!!!
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jaque, tudo bem?

      Existe um documento que se chama carta-convite, que como o próprio nome já diz é uma espécie de declaração onde uma pessoa israelense se responsabilizaria pela sua estadia aqui.

      Com esse documento, normalmente, você consegue visto de residência temporária e pode sim trabalhar e estudar aqui.

      O certo seria eu te dizer para você pedir para o seu namorado ir até o Misrad Hapnim (Ministério do Interior) e se informar lá. Até porque eu nunca usei isso e não sei exatamente o que deve constar obrigatoriamente na carta.

      Mas o que eu posso te adiantar, é que existem duas formas de se fazer isso. A primeira seria o seu namorado procurar o Misrad HaPinim (ministério do interior) e solicitar um modelo e as demais informações lá. Até onde eu sei essa carta precisa ser registrada no consulado de Israel do Brasil (ou de onde você estiver residindo) é um procedimento chatinho, às vezes eles pedem alguns exames, nada consta da polícia, enfim, mas você chega aqui com tudo certinho.

      Porém o que muita gente acaba fazendo para encurtar a burocracia é vir para cá como turista e já aqui, ambos vão juntos ao Misrad Hapinim e resolvem tudo daqui.

      100% nada é, eles podem negar o visto em qualquer das duas tentativas, eles não são obrigados a fornecer esse visto, embora na maior parte das vezes forneçam. Na prática isso não é uma forma de imigração, mas acaba funcionando como uma forma simplificada de obter um visto de residência temporária, muita gente consegue, inclusive casais homossexuais, mas é sempre uma questão de contar com a sorte.

      ´

      Excluir
  4. Oi Clayton, que bom que gostou do blog. :)

    Eu vou ser bem sincera com você, como eu tento ser com todo mundo que me escreve.

    Cidadania Israelense sem ser judeu ou sem ser pelo menos casado com um(a) israelense é praticamente impossível.

    O que você poderia conseguir seria um visto de trabalho, desde que arrumasse um emprego em Israel e um empregador disposto a tramitar seu visto de residência, o que também é muito difícil, mas obviamente, não é impossível.

    Não sei exatamente como funcionam as conversões ao judaísmo, já que nasci judia, mas pelo que dizem você faz um curso de dois a três anos só depois disso você se converte. o que eu sei é que você precisa escolher bem o rito, porque muitos não são reconhecidos por Israel. Após 5 anos de conversão você passa a ter direito ao Aliah. De fato é um caminho muito longo.

    Enfim, desejo boa sorte para vocês em qualquer coisa que decidam fazer e qualquer outra dúvida pode me escrever de novo, tá?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Torço de verdade para que consigam se converter e vir para Israel. Que Deus abeçoe o caminho de vocês!

      Excluir
  5. Bom dia Yaheli Berlinski, meu nome é Carlos Eduardo tenho 27 anos e sou de cor morena, gostaria de ir para Israel e tentar um emprego e residir por ai porque gosto muito desse país, falo 3 idiomas " inglês espanhol e português" será que seria impossível ou eu nem deveria perder meu tempo e dinheiro???
    Desde já agradeço e parabéns pelo seu blog.

    ResponderExcluir
  6. Oi Carlos Eduardo, tudo bem?

    Olha só, tudo depende de como você vai imigrar. Você é judeu? A verdade é que é cada vez mais difícil conseguir imigrar legalmente para Israel sem ser judeu ou sem ser casado com um(a) israelense. Se você pretende vir como ilegal, eu te diria que é uma grande roubada e que sim você deveria desistir disso.

    Se você não for judeu, tente arrumar um emprego através da internet, há vários sites de emprego em Israel basta procurar em inglês. Sinceramente, é praticamente impossível conseguir alguém que se disponha a solicitar um visto de trabalho para você, mas não é impossível, principalmente se você for bem qualificado.

    Quanto a ser moreno, essa informação não significa nada para mim.

    Se você for judeu procure a Agência Judaica.

    Abraços e boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, obrigado pelas respostas foram bem esclarecedoras, pois bem vamos lá.
      1 não sou Judeu e nem quero entrar ilegal, tipo tenho amigos em que vivem em outros países e tals tipo; Japão, EUA, Paris, e uma amiga na Holanda.
      Não eu nao gostaria de nada ilegal só gostaria de residir ai pela cultura e porque sempre ache israel um Estado impar, porem vejo que nao é tão fácil,
      muito obg amiga vc é d+++++++, lembranças para seu marido e se tiver filhos um beijos neles

      Ass; Carlos Eduardo

      Excluir
  7. poxa vida heinn,,,... eu qria viver aí não sou judeu..
    axo que tbm estária fora de cogitação... mas acredito que
    sempre havera uma luz no fim do túnel, sou Brasileiro filhos de descêndencia italiana,portuguesa e espanhola,mas
    Europa não é o meu foco..
    Pelo que reparei você disse que não judeus podem ser que se
    empregar ai ..talvez consiga a moradia israelense... bom
    pensando nisso acho que conseguiria pois ai pelo que já vi
    tem mtos comércios e sou ´´experiente´´ nesse ramo..
    bom de acordo com isso qual seria o seu parecer??

    ResponderExcluir
  8. ahhh me desculpe meu nome é Danilo... eu q postei esse comentário aí...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Danilo, bem eu não dou parecer, no máximo eu dou uma opinião.

      Mas, é como eu falei no texto emprego para quem não tem vínculos aqui é muito difícil, chance perto de zero, é como eu sempre digo impossível nada é, mas que as chaces são baixas, são.

      Agora, especificamente sobre comércio, eu acho impossível sem falar hebraico muito fluentemente. É o idioma de Israel, não tem jeito.

      Abraços

      Excluir
  9. brigado pela sua grande
    gentileza e sua humildade
    e atenção ao responder minhas
    dúvidas.....
    fica aqui um pedido não tão
    comum, mas no meu modo de ver
    nada surreal( no meu ponto de
    vista)... teria a possibilidade
    da sua pessoa yaheli... fazer uma gentileza
    para minha pessoa??? teria a possibilidade
    de você mandar uma carta para mim???


    obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigão desculpa, mas qual a finalidade disso?
      Se eu não me engano a última carta que eu mandei foi para a Xuxa quando eu tinha uns 6 ou 7 anos, nem sei mais como é que se manda carta.

      Excluir
  10. Amigona.. to começando pelo final
    bem em questão de seus pedidos..
    eu tenho pra mim que a Xuxa não pode
    te responder, posso estar errado mas
    acho que você não foi respondida
    num é mesmo?? mas afinal em questão
    da minha finalidade.. bem são motivos muitos
    pessoais... que acho que você entendará..
    bom se você poder, ter tempo é claro e interesse
    eu poderia te responder está não muito esclarecida por enquanto finalidade.. você poderá me responder se este é um espaço para que possamos chegar á finalidade desta minha vontade.. se puder deixar um e-mail ou me add no
    meu hotmail... dnl_dv_fernandes@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deve ser muito novo, né? Eu diria que você deve ter 18 ou 19 anos no máximo. Porque se você fosse um pouquinho mais velho você saberia qual era a finalidade de se escrever uma carta para a Xuxa e com certeza ninguém escrevia para o programa dela esperando que ela fosse responder.

      Mas de qualquer forma isso foi só uma ironia, uma maneira educada de dizer não vou mandar carta nenhuma.

      E desculpa, mas eu não tenho curiosidade nenhuma a respeito das questões super pessoais da vida de ninguém a não ser a minha.

      Excluir
    2. Mas se por um acaso você realmente tiver uma pergunta séria para fazer, meu e-mail é publico aqui no blog: yaheliberlinski@gmail.com

      Abraços

      Excluir
  11. COM CERTEZA QUE AGORA EU ENTENDI
    A SUA ´´ IRONIA ´´, QUE O NOVATO AQUI
    NÃO TINHA ENTENDIDO.. BEM SENDO
    ASSIM É EU TENHO QUE PRA MIM ESTA TERRA
    DE ISRAEL, TEM UM DOM DAS PESSOAS QUE ELAS
    SÃO BEM SIMPÁTICAS COM AS PESSOAS, E TAMBÉM
    JÁ OUVI FALAR NÃO SEI SE É VERDADE QUE OS
    ISRAELENSES SÃO BEM ACOLHEDORES SÓ QUE POR OUTRO
    LADO SÃO BEM.. POSSO DIZER BRAVOS,SÉRIOS, NERVOSOS, CLARO QUE NÃO SERIA NENHUMA COMPARAÇÃO COM VOCÊ PORQUE NÃO TE CONHEÇO, NUNCA TE VI, SÓ FALO COM VOCÊ ATRAVÉS DESTE ESPAÇO SEU..
    MAS SIMPÁTICA, MUITO SIMPÁTICA VOCÊ DEVE SER, E
    BEM EU QUERIA ME DESCULPAR PARA COM VOCÊ, EM RELAÇÃO AO QUE EU TE PEDI, NÃO TO AQUI PARA ISSO.. TENHO MUITAS PERGUNTAS MAIS VOU COMEÇAR A SABER COMO SERIA PASSAR LONGE DAS PESSOAS COM QUEM VOCÊ CONVIVEU AQUI NO BRASIL?
    ABRAÇO... BOM FIM DE SEMANA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Murilo,

      Eu já escrevi sobre isso aqui:

      http://vivendoemisrael.blogspot.co.il/2012/07/eu-estou-preparadoa-para-viver-fora-do.html

      Dá uma lida lá. Eu falo disso genericamente, mas vou te falar sinceramente, viver fora do Brasil é para quem tem estrutura emocional para isso. Para a maioria das pessoas não é uma coisa fácil, mas para mim é bem tranquilo, nunca tive muito apego a nada, nem a ninguém. Claro que tenho saudade dos meus pais, mas falo com eles todos os dias por telefone e internet e lido bem com isso. Então para mim isso não é um problema, mas acredite eu sou uma exceção.

      Escreve para o meu e-mail, acho que é melhor para eu te responder yaheliberlinski@gmail.com Pode perguntar o que quiser, eu respondo numa boa.

      E se quiser me add no facebook:
      http://www.facebook.com/yaheliberlinski

      Excluir
  12. muito show! estou a faculdade aqui no Brasil e tenho muita vontade de morar e trabalhar em Israel depois, pena que é minha bisavó que é judia :s aaah, se eu fosse uma geração mais velha..... hahah

    ResponderExcluir
  13. Muito bom seu blog! E talvez você possa me ajudar com alguma informação.
    Estou planejando fazer Aliah com minha família no ano que vem. Não tenho problemas em confirmar minha ascendência judaica (mesmo por que meu irmão já fez Aliah há alguns anos, apesar de não morar mais em Israel). E a sugestão da Agência Judaica é que passemos a morar em um Kibutz durante um período (que pode variar de 6 meses a 1 ano). Minha intenção é trabalhar fora do Kibutz (enquanto minha esposa e filha fariam parte do processo da comunidade, mesmo por que teriam que fazer Ulpan), e construir uma vida fora da comunidade após este período.
    Gostaria de saber se você tem informações de pessoas que passaram por este tipo de "transição", morando inicialmente em Kibutz e se mudando depois para uma cidade.
    Agradeço muito se puder me ajudar! Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei o que você quer dizer com "processo da comunidade". Acho que você está um pouco confuso com essa história de kibbutz.

      Alguns kibbutz têm programas para aceitar novos membros (haver hakibutz) e esse processo não implica necessariamente que você trabalhe lá. Você fica morando um tempo por lá, pagando aluguel e se for aceito como membro passa a ter direito aos benefícios do kibbutz e também fica implicado com as obrigações de lá. Na prática hoje em dia, em muito difícil que eles aceitem um novo membro. E caso aceitem e caso você trabalhe fora de lá, toda sua renda é revertida para eles e compartilhada por igual entre todos os membros no fim do mês (o que pode te proporcionar uma renda maior ou menor, mas a chance de aceitarem com uma renda menor é perto de zero).

      Se a sua intenção é ficar um ano e sair, acho uma grande perda de tempo, muito mais vantajoso você ir para um mercaz e ter uma vida urbana desde o início. Se não serão duas transições uma para um kibbutz (que em nada retrata a vida em Israel) e outra para uma cidade israelense.

      Eu já escrevi sobre kibbutz, dê uma lida nesse link, talvez clareei um pouco suas ideias:

      http://vivendoemisrael.blogspot.co.il/2013/04/kibbutz-nos-dias-de-hoje.html

      Abraços

      Excluir
    2. A ideia de morar em um Kibutz é principalmente para tornar o primeiro ano de nossa filha mais agradável em Israel (inclusive com relação aos estudos, segundo a brasileira que nos atendeu da Agência Judaica). É a forma indicada pela Agência Judaica para famílias, como neste link http://www.jewishagency.org/JewishAgency/English/Aliyah/Absorpton+Options/Bayit1/bayithome.htm
      Sobre o período de estadia no Kibutz, o prazo de 1 ano não é minha intenção, mas é o período passado pela Agência Judaica de permanência (talvez seja por conta do Ulpan?). Enfim, como não estou sozinho, e minha maior preocupação é dar uma condição tranquila para que minha filha possa estudar.
      A ideia não é tornar-nos membros do Kibutz (se isso não for condição para que minha filha possa estudar lá). Mas, ao mesmo tempo, me preocupa a segunda transição, para a cidade.
      Gostaria muito de te adicionar no facebook, para conseguir entender melhor todos estes procedimentos e a melhor forma de me mudar para Israel...

      Excluir
    3. Me add no Facebook:

      https://www.facebook.com/yaheliberlinski

      Excluir
    4. Acabei de adicionar. Obrigado!

      Excluir
  14. ...sou descendente de judeus segundo meus avós, pretendo trabalhar lá como mecânico aeronáutico falo ingles e um pouco de hebraico...gostaria de saber se tem alguma forma de fazer teste de DNA para provar que sou descendente pois meus antepassados viveram a vida toda sonhando em voltar se tornaram cristãos a força e alguns por vontade própria e nunca conseguiram voltar ...meu sonho é morrer em Israel, já que morrer por Israel parece ser mais difícil...será que é caro uma sepultura em algum cemitério de Jerusalém...ACREDITO SER DA TRIBO DE DAVI...parece loucura nèhh...mas não é !!!

    ResponderExcluir
  15. O teste de DNA não te garante cidadania israelense. A comprovação do Judaísmo se faz de maneira documental e apenas até o terceiro grau.

    Eu falo um pouco sobre isso nesse post:

    http://vivendoemisrael.blogspot.co.il/2012/08/lei-do-retorno-direito-ao-aliah-e.html

    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Olá!!! Parabéns pelo seu blog. É tão raro esse tipo de informação..
    Então.. eu sou noiva de um israelense e estou quase cedendo ao casamento. Nós moramos aqui no Brasil, mas pretendemos morar dois anos lá pra que ambos se especializem. O ponto é que não confio mt nas infos dele sobre a vida em Israel.. pra ele são só rosas. hahaha A minha maior preocupação é que tenho um problema de saúde crônico, nada sério, mas demanda tratamento. Caso a gente se case e mude no mês seguinte pra Israel, eu terei acesso ao mesmo sistema de saúde que um cidadão judeu?

    Grata!!!! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Fico feliz que blog esteja sendo útil.

      Para o seu noivo são só rosas porque são só rosas mesmo, pelo menos se você comprar com a vida no Brasil. rsrs

      O visto pelo que dizem é chato e demorado de sair. Mas com relação a médicos sim, até onde eu sei, sendo você mulher dele, terá os mesmos direitos de qualquer cidadão israelense (cidadão israelense não são apenas os judeus).

      Mas como você tem um problema de saúde crônico, seria melhor você se informar no consulado de Israel ou até na Agência Judaica, porque como o visto demora para sair eu não sei como funciona nesse período em que você estará tramitando seu visto.

      Abraços e Boa Sorte!

      Excluir
  17. Oi Yaheli! Obrigada pela informacao! Eu tenho uma pergunta: eu sou casada com um israelense (casamento civil no Brasil, em Agosto de 2013) e nós moramos em Israel. Nós nos conhecemos aqui, e estudamos na mesma universidade. Por enquanto, eu estou apenas com o visto de estudante (ainda faço mestrado) e estou pesquisando sobre dar entrada nos nossos documentos no Misrad HaPnim para mudar meu status e conseguir tentar o visto A5 e daqui uns anos, cidadania. Porem, nós ainda não sabemos se continuaremos morando em Israel nao que vem, pois estamos pensando em mudar para os EUA ou Europa para fazer doutorado (eu) e pós-doutorado (ele). A minha pergunta é: se eu não der entrada em nenhum documento e nós nos mudarmos para os EUA quando eu terminar o mestrado, quando voltarmos a Israel (daqui uns 4-5 anos), eu poderei adquirir cidadania automatica? Ou porque eu ja moro aqui eu preciso passar por todo o processor do Misrad HaPnim para conseguir o visto A5?
    Agradeco sua atencao e o seu post!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Oi Cassandra, tudo bem?

    Não, você não precisa dar entrada em nada agora e na minha opinião não deve.

    Se você der entrada agora, vai passar por toda a burocracia e indo embora do país você perde o visto e terá que fazer tudo de novo quando voltar.

    E não, você não terá cidadania automática, nem agora, nem daqui a cinco anos.

    O que acontece é que as leis para casamento entre israelenses e estrangeiros (não judeus) têm se modificado muito.

    Há uma chance de quando você voltar, com seu casamento com mais de 1 ano e seu marido tendo ficado mais de 3 anos fora de Israel, há uma chance de que ele volte como return resident e que você possa fazer aliah, chance sem garantias porque lei de return resident muda o tempo todo, mas se você der entrada no seu visto agora perderá essa possibilidade para sempre.

    E caso não exista a possibilidade de você fazer aliah no futuro, nada será automático, você terá que cumprir os 5 anos com visto de residência para só depois poder pedir cidadania.

    Abraços

    ResponderExcluir
  19. Olá Yaheli! Primeiramente parabéns pelo seu blog. Esta sua iniciativa com certeza esclarece muitas dúvidas de muita gente, parabéns!

    Já li vários de seus posts e percebi que é um tanto complicado para não judeus ou alguém sem parentesco morar em Israel.

    Sou apaixonado por Israel desde menino, amo a história deste povo e sempre tive vontade de residir por aí! Penso em daqui uns 5 anos tentar, de alguma forma, realizar este sonho: morar e trabalhar em Israel.

    Existe algo que posso fazer desde já para que esta minha empreitada tenha chance de sucesso? Por exemplo: locais para procurar emprego, "brechas", não no sentido pejorativo, mas macetes de como posso arrumar um emprego, fixar residência, melhor lugar para se viver....

    Agradeço muito sua atenção,

    Um grande abraço e sucesso para você e seu esposo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elicio, tudo bem?
      Em cinco anos? Em cinco anos tanta coisa pode acontecer, leis mudam, quem sabe em cinco anos as coisas não estejam diferentes e mais fáceis?

      Nesse momento não tem nada que eu possa te recomendar. tudo sobre imigração para cá eu já escrevi nesse post:

      http://vivendoemisrael.blogspot.co.il/2013/04/programa-de-imigracao-e-trabalho-em.html

      Dá uma lida, quem sabe te ajuda.

      Abração

      Excluir
    2. Muito obrigado Yaheli, Até mais!

      Excluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...