quarta-feira, 18 de julho de 2012

Desembarcando na Terra Santa

Quando se viaja a passeio se costuma ter impressões sobre os lugares, mas quando se imigra cada situação produz um impacto enorme sobre você, ainda mais quando não se conhece o lugar e o idioma do local.

Logo que se chega em Israel você tem 4 missões inadiáveis:

  • Tirar sua identidade israelense (teudah zehut)
  • Abrir uma conta num banco - Afinal você tem dinheiro a receber;
  • Comprar um celular - Sem telefone não se abre conta em banco
  • E se inscrever num seguro-saúde - Talvez seja a tarefa menos importante, mas é obrigatório e de graça, então...

Se você chegou até aqui por aliah a Agência Judaica vai te orientar e dar algum suporte. Entenda bem, dar algum suporte não significa que eles irão disponibilizar um "mucamo" que ficará a sua disposição, mas você será auxiliado, provavelmente por alguém que fale português ou algum outro idioma que você entenda. E de qualquer forma, não há muito com o que se preocupar, já que tudo já vem bem encaminhado do Brasil, poucas são as pessoas que tem algum tipo de transtorno nesse quesito.


Caso você tenha vindo por casamento seu marido ou esposa será a melhor pessoa para te orientar e se você é uma dessas raras pessoas que aportou aqui sem maiores vínculos com a terrinha, infelizmente eu não sou a melhor pessoa para te orientar nesse primeiro momento.

Ultrapassadas essas chatas, porém necessárias questões burocráticas, chegou a hora de verdadeiramente digerir descobrir Israel. :)

Portanto, nesse momento, meu único conselho é, descanse e se prepare, porque a verdadeira viagem começa agora! 

*Esse foi o último post com ar "didático", os próximos serão exclusivamente baseados na nossa (minha e do meu marido) vivência em Israel.




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...